Sismo na Brava foi mais forte dos últimos 15 anos mas sem motivos para pânico - INMG

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,31 out 2023 16:45

Bruno Faria
Bruno Faria(Fretson Rocha/Rádio Morabeza)

O sismo de magnitude de 4,8 na escala de Richter, registado na noite de segunda-feira na Brava, foi o mais forte dos últimos 15 anos em Cabo Verde. A actividade sísmica começou depois das 18 horas e o abalo mais forte foi sentido cerca das 9 da noite. Não há motivos para pânico, disse hoje o geofísico Bruno Faria.

Informação avançada esta tarde, em conferência de imprensa em São Vicente, pelo técnico do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG).

“A crise sísmica iniciou-se por volta das 18h20 com um número de eventos por unidade de tempo muito elevado e com eventos sísmicos de magnitude relativamente elevada. Culminou por volta das 21 horas com um sismo de 4,8, talvez o mais forte registado em Cabo Verde nos últimos 15 anos. Depois deste evento a taxa sísmica intensificou-se e o número de eventos de magnitude elevada aumentou e manteve-se durante a madrugada e durante grande parte do dia de hoje”, aponta.

“Neste momento, a actividade está a desvanecer. Estamos a fazer a monitorização e não há motivos para pânico, não há motivos para grandes preocupações”, tranquiliza.

O geofísico do INMG explica que a maior parte dos eventos sísmicos têm epicentro no mar, a uma profundidade de cerca de 4,5 quilómetros de profundidade.

“Portanto, os epicentros estão bastante profundos, o que é uma boa notícia porque quer dizer que a causa fulcral da ocorrência dos sismos é profunda. Isto é uma boa notícia, apesar de ter havido estragos na Brava. Claramente que a origem destes sismos são processos vulcânicos, mas leva tempo até conseguirmos fazer uma análise com mais calma”, afirma.

Bruno Faria esclarece que a análise da situação vai levar tempo. O responsável confirma que uma casa acabou por desabar na localidade do Fundo Ribeira da Garça e em Nova Sintra algumas habitações apresentaram fissuras.

Os sismos registados na segunda-feira na ilha Brava foram sentidos também no Fogo e registados em todas as estações sísmicas do país.

Em Janeiro deste ano, Bruno Faria afirmou que a ilha da Brava registou um ligeiro aumento da actividade sísmica, mas sem motivos para alarme. A 25 de Maio, por exemplo, a ilha registou um sismo de 4,3 na escala de Richter.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,31 out 2023 16:45

Editado porFretson Rocha  em  26 fev 2024 23:28

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.