Edição 1124

PorExpresso das Ilhas,14 jun 2023 0:09

Manchete, esta semana, para a entrevista com Carlos Veiga, ex-primeiro-ministro e ex-presidente do MpD.

Foi apresentado esta terça-feira, na Praia, o livro “Poder e Oposição em Cabo Verde” da autoria de Carlos Veiga. A obra é uma selecção de discursos, mensagens e entrevistas do Coordenador e primeiro presidente do MpD abrangendo um espaço temporal de 25 anos, um dos momentos cruciais da história recente de Cabo Verde que se inicia em Fevereiro de 1990 com a abertura política e culmina com a vitória do MpD, liderado por Carlos Veiga, com duas maiorias qualificadas nas legislativas de 1991 e 1995. Em entrevista ao Expresso das Ilhas o autor revela que com esta obra “quis, no fundo, deixar escrito e disponível para todas as pessoas que estiverem interessadas, nomeadamente historiadores, investigadores, professores e jornalistas, um período da história contemporânea de Cabo Verde que me parece ser essencial e que “podiam ser um auxiliar precioso para compreender, para explicar e para avaliar aquilo que foi feito nesse período de 1990-2000 sobretudo”. Veiga lamenta, entretanto, que “infelizmente” a década de 90 não tem sido objecto de estudo e que o próprio MpD nunca se preocupou muito em apresentar a sua própria obra cujos resultados “marcaram e continuam a marcar profundamente, de um modo consensual, em termos de princípios, de valores aquilo que Cabo Verde é hoje”.

Na actualidade damos destaque à entrada em vigor, a 15 de Junho, da nova lei de armas.

Legislação vai endurecer penas para quem for encontrado na posse de armas ilegais. Campanha de entrega de armas vai arrancar e quem aderir não vai enfrentar responsabilização criminal. O licenciamento de armas de fogo é outra das possibilidades mediante pedido e após realização de perícia à arma.

"Todos os dias são apreendidas dezenas de armas em todo o país", diz o ministro da Administração Interna, Paulo Rocha.

Esta semana damos continuidade ao tema da morte de sete bebés no Hospital Baptista de Sousa, em São Vicente.

Ao Expresso das Ilhas, Hélder Além, médico cabo-verdiano a exercer em Portugal, realça a importância de se perceber em maior detalhe o que aconteceu no serviço de Neonatologia do Hospital Baptista de Sousa (HBS). O profissional de saúde pede aos médicos nacionais que “digam a sua verdade” em relação às condições de trabalho de que dispõem.

Na Economia falamos sobre o mais recente Perspectivas Económicas Globais do Banco Mundial.

A economia cabo-verdiana vai continuar a tendência positiva – tanto este ano como nos próximos dois – mas agora longe da subida a dois dígitos de 2022, segundo as últimas projecções do Banco Mundial, publicadas este mês. Já o crescimento global deve desacelerar, para 2,1% em 2023, com as perspectivas assombradas pelos riscos financeiros.

Destaque igualmente para a proposta apresentada pelo ICIEG tendo em vista a criminalização da homofobia em Cabo Verde.

O Instituto Cabo-verdiano de Igualdade e Equidade do Género (ICIEG) está empenhado em promover maior segurança e igualdade de tratamento para a comunidade LGBTI em Cabo Verde, por meio de uma proposta de criminalização da homofobia. O objectivo é tornar ilegal os actos de violência, discriminação e incitação ao ódio com base na orientação sexual.

Na Cultura, falamos sobre o filme de animação “A Fita Cor de Rosa” de Dai Varela que está nomeado para o Prémio de Melhor Super Curta-Metragem no Student World Impact Film Festival - SWIFF 2023 (EUA) e também para Melhor Curta-Metragem do FESTIN –14º Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa (Portugal).

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,14 jun 2023 0:09

Editado porSara Almeida  em  22 fev 2024 23:29

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.